Traumatismos nos dentes de leite

Não sei, mas às vezes acho que boca de criança tem uma espécie de ímã que atrai bola, mão de coleguinha, fundo/ borda de piscina, criado-mudo, porta e, claro, o chão de diversos lugares: de casa, do parquinho, da pracinha, da escola. De preferência, o mais sujo.

3-criancas

Vira e mexe aparece um baixinho com um histórico de um encontro, digamos, mais impactante envolvendo, claro, sua preciosa boquinha. Seja aprendendo a andar, seja na piscina do prédio, nas brincadeiras da creche/ escola, lá está um momento de alegria se transformando em uma experiência, literalmente, traumática.

E agora?

Toda criança tem necessidade de descobrir o mundo. E é nessa grande aventura que muitas delas dão de cara com os obstáculos. LITERALMENTE!menino_pulando

Criança muito novinha ainda está desenvolvendo sua coordenação motora. Alguns tombos durante o aprendizado dos primeiros passos são mais do que normais! Entretanto, elas ainda não desenvolveram a habilidade de auto-proteção. Como assim? Durante a queda, é um reflexo nosso colocarmos as mãos para amortecer o impacto. Com isso, os “estragos” podem ser minimizados, principalmente na região de face e cabeça. Agora imagine um molequinho trocando as pernas nos seus primeiros passos: muitas vezes, ele acaba “beijando o chão” MESMO! E de uma forma não muito carinhosa!

Então, o que fazer?

Primeira providência? Manter a calma! Tem muito pai e mãe que se desespera junto com o filho! Por mais assustador que seja ver a criança com a boquinha inchada e sangrando, é preciso ter a cabeça no lugar pra poder agir corretamente e tomar as providências adequadas.

Outra: limpar a boca da criança com cuidado é fundamental pra se ter uma ideia da extensão do trauma. Muitas vezes, a situação não é tão feia quanto parece!

Quando os ferimentos se limitam aos lábios, menos mau. Alguns hematomas e um pouco de inchaço são normais. Se houver algum corte mais profundo, vá ao dentista pra ele avaliar a necessidade de dar algum ponto!

E o que pode acontecer com os dentes?

1. Concussão – o dente fica abalado. É normal doer ao toque, mas nada sério.

2. Luxação – o dente fica mole e, em alguns casos, pode sair da sua posição original.

3. Fratura – o dente quebra. É importante avaliar a severidade dessa fratura

4. Intrusão – o dente “afunda” lá pra dentro do osso.

5. Avulsão – o dente sai inteiro da boca

Em todas essas situações, leve a criança ao dentista para que os procedimentos corretos sejam feitos!

E ATENÇÃO!!!

Traumatismo em dente de leite PODE AFETAR OS DENTES PERMANENTES!

erupcao_dentes_1

Muita gente não sabe, mas as raízes dos dentes de leite são muito próximas dos dentes permanentes que estão se formando dentro do osso. Dependendo da severidade do trauma, os dentes permanentes podem ser afetados sim! Como consequência, eles podem apresentar desde algumas manchas ou até mesmo defeitos no esmalte, além de desvios na direção de erupção.

Portanto, se seu filho deu de cara com alguma coisa por aí, mantenha a calma e leve-o ao dentista! Deixe que o (a) tio (a) transforme o choro em um belo sorriso!

posted: dente de leite, O tio dentista explica, odontopediatra, traumatismo

5 comments

  1. É isso aí… muita calma nessa hora! Não sabe o que fazer? O dentista sabe. Leva o pimpolho rapidão que pra tudo se dá um jeito! :)

  2. Muito bom!

    "Selo Recomendo: Leo Augusto"

    Parabéns, Gustavo!

    Abraços!

  3. Parabéns pelo trabalho!! ótimas dicas… o meu pimpolho de apenas 8 meses aprontou essa comigo!! fiquei super nervosa com a cena. . aparentemente nao foi nada muito serio, o que eu com ajuda das informaçoes do site diria que foi uma intrusão. vou levá-lo ao odontopediatra para uma avaliaçao profissional!
    Deus abençoe!!

  4. Oi Tio Dentista. To desesperada! Meu filho de 1 ano e 10 meses deu um beijo no chão há uns dois meses e quebrou o dentinho da frente. Fomos à dentista, ela tirou raio x e viu q não tinha atingido nenhum nervo. Mas há 4 dias, ele começou a reclamar de dor no dentinho. Voltamos à dentista, a gengiva tá inflamada e o dente mole. Ela deu 2 opções: canal ou extração. Ela falou q p/ o canal teria q dar anestesia geral, pela idade dele, o q me apavorou. Ela se mostrou mais favorável à extração, q poderá ser só com anestesia local. O q fazer?

    • Giselle,

      Desculpe a demora em responder. O tratamento de canal não precisa, necessariamente, ocorrer sob anestesia geral. É possível realizá-lo somente com anestesia local. Mas, para isso, o profissional deve estar bem preparado para lidar com o choro e a inquietação da criança, que são perfeitamente normais, ainda mais na idade do seu filho.
      A extração é uma opção sim, mas é preciso ver a real necessidade e indicação. Procure um profissional que lhe transmita segurança para efetuar o tratamento mais adequado!

      Abraço do tio!

Post a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>